quinta-feira, 30 de setembro de 2010

O MEU CANDIDATO


No proximo domingo, 03 de outubro, “eu” estarei votando e elegendo os legisladores e os governantes do meu Estado e da minha querida Pátria. Sei que a minha responsabilidade é enorme, pois estarei assinado uma procuração com firma reconhecida em cartório para que pessoas possam me representar nos próximos anos. Por isso vou me esforçar para escolher da melhor maneira possível aqueles que me representarão. Por isso resolvi traçar um perfil do(s) meu(s) candidato(s) e quero partilhar isso com você.
O meu candidato é a favor da família. Ele sabe que no princípio Deus criou “homem e mulher”, “macho e fêmea”. Embora existam em nossa pátria diferentes tipos de família, o meu candidato reconhece não apenas a importância dos “papéis” de pai e mãe, mas, sobretudo ele reconhece a necessidade da figura do pai, macho, e da mãe, fêmea, para a perpetuação da família conforme instituída pelo Criador. Meu candidato aceita o matrimônio como algo sagrado e por isso mesmo não é um incentivador da banalização do matrimônio pelo divórcio indiscriminado. Meu candidato respeitará a diversidade das famílias, no entanto, não será um promotor dos desvios de conduta e de comportamentos sexuais contrários à natureza.
O meu candidato é favor da vida e contra a descriminalização do aborto. Ele entende que a vida é uma dádiva de Deus e que qualquer tentativa de interrompê-la de maneira banal constitui-se num crime contra o ser humano e contra o seu Criador. Por isso ele se esforçará por preservar a vida não fazendo e nem sancionado leis injustas, para legalizar o assassinato de inocentes, anestesiando ou violando a consciência do povo brasileiro com uma fraseologia dúbia e pouco esclarecedora para justificar e institucionalizar o infanticídio.
O meu candidato é a favor de leis justas. Ele aceita e defende os princípios estabelecidos na Carta Magna da nação brasileira e não fará nem obrigará ninguém a promover mudanças na lei que venham a prejudicar o direito estabelecido para favorecer a quem quer que seja. O meu candidato legislará e promulgará leis justas e sempre de acordo com a consciência e nunca contrário a ela, pois a sua consciência é inegociável e está sujeita não a homens ou a partidos políticos, embora pertença a um, mas a Deus como governante supremo do universo.
O meu candidato é comprometido com a justiça social. Ele sabe que não correto tirar do pobre para aumentar a fazenda do rico. O meu candidato, no seu governo, se esforçará para que todos os cidadãos brasileiros, natos ou adotados por essa pátria, tenham direitos iguais: direito de se alimentar dignamente, de se vestir decentemente, de receber uma educação digna e de qualidade, de ter acesso rápido e digno aos serviços de saúde, direito de ter acesso a esses e a tantos outros direitos básicos e fundamentais garantidos por lei.
Bem, este é o meu candidato e pelo que você percebeu, não estarei votando num partido, mas sim em pessoas. Espero que o meu candidato seja eleito e que honre os compromissos que ele assumiu acima. Você conhece o meu candidato? Se você o conhece, ótimo, eu lhe peço que dê o seu apoio e o seu voto a ele. Se não o conhece, procure conhecê-lo, você o reconhecerá pelas características acima e quando o encontrares empenhe para com ele o seu voto e tenha a certeza de que votou a favor da família, a favor da vida e contra o aborto, a favor de leis justas e a favor de uma vida mais digna para o povo brasileiro. Votando no meu candidato, tu terás votado a favor do Brasil e a favor da glória de Deus. VOTE NO MEU CANDIDATO!


Rev. Gedivan Alves Reis

Um comentário:

Abnaias disse...

O crente e as tempestades
Tempestades violentas vêem mesmo estando Jesus conosco; mesmo sendo nós fieis. Nestes momentos até parece que Jesus nem ta aí, parece que está dormindo átoa ao que está nos acontecendo. Temos a impressão que Ele nem está presente, nos abandonou... E nos acusamos de falta de fé ou de estarmos em pecado embora nem saibamos em que pecamos... Diante da força e violência da tempestade nossa fé que antes era de remover montanha agora não move nem um montinho de areia... na palma da nossa mão!
Mas tudo isto não é verdade. Jesus está presente e bem acordado, embora naquele dia Ele estivesse dormindo mesmo. Mas agora Ele não está mais na carne humana; agora Ele é Espírito Santo glorificado com todo poder no céu e na terra pelo o Pai.Jesus agora está esperando que façamos o mesmo que aqueles discípulos fizeram: Clamemos de todo o nosso coração!Foi para isto que Ele permitiu a tempestade violenta. Para que clamemos... Como aqueles discípulos fizeram. Jesus continua sendo o mesmo ontem, hoje e sempre. Ainda que nossa fé seja pouca, quase nada ou nenhuma, Ele se levantará em nosso favor e repreenderá a tempestade pela a graça para a gloria do seu nome. Pois na verdade a tempestade está nos impedindo de irmos aonde Ele nos enviou, está nos impedindo de fazermos o que Ele mandou. Por isto ele atenderá o nosso clamor ainda que não tenhamos uma fé forte. Somos iguais àqueles discípulos: nossa fé só é forte quando a tempestade é bem pequena, quase nada... O fato foi escrito para nos ensinar como devemos seguir ao Senhor Jesus.Não questione o porque desta tempestade de uma vez que agora você sabe o para que Jesus permitiu.Então faça o que é preciso ser feito,aliás é também a única coisa que você deve fazer:clamar de todo coração sabendo que Jesus está com você no seu barco e que Ele tem todo o poder no ceu e na terra e Ele vai mais uma vez como sempre repreender esta tempestade que naufragou sua fé mas ainda não naufragou você!
Clame agora sabendo que Jesus vai te dar mais uma vez a vitória pela a graça para a gloria Dele.
Foi para isto que hoje ele mandou esta Palavra.

Postar um comentário